Tudo o que eu quero é alguém para pedir refúgio quando meu mundo desabar.
Errografico    (via entocado)
Posted 15 November 2013, 5 months ago | 2,305 notes | reblog this post
(originally errografico-deactivated20131203 / via entocado)
- O futuro te assusta?
- Ele me surpreende cada vez mais.
Posted 15 November 2013, 5 months ago | 169 notes | reblog this post
(originally a-interrogada / via ro-ckeiro)
Posted 1 October 2013, 6 months ago | 12,978 notes | reblog this post
(originally alessandroap / via comediainteligente)
Posted 1 October 2013, 6 months ago | 5,375 notes | reblog this post
(originally decisivo / via versificar)
Posted 1 October 2013, 6 months ago | 49,270 notes | reblog this post
(originally umsupostoanjo / via uma-epoca)
Posted 1 October 2013, 6 months ago | 10,043 notes | reblog this post
(originally drwtsn / via uma-epoca)
Posted 1 October 2013, 6 months ago | 9,483 notes | reblog this post
(originally poeta-indecisaa / via uma-epoca)

"ninguém me ama" "eu te amo" "SÉRIO?" "não KKKKKK ah, mas sua mãe te ama" "eu sou órfão" "deus te ama" "sou ateu"

Em uma cadeira de giratória aos 5 anos de idade:

permanentyear:

diaimage

Aos 15 anos de idade:

image

Aos 30 anos de idade:

image

Pra sempre na cadeira giratória:

image

[notazeero]

Posted 1 October 2013, 6 months ago | 13,878 notes | reblog this post
(originally notazeero / via comediainteligente)
Posted 1 October 2013, 6 months ago | 5,055 notes | reblog this post
(originally pokec0re / via versificar)
Então ela chorou. Todos compreenderam seu choro, e não perguntaram nada, nem tentaram consolá-la. Os traços de seu rosto pareciam desfazer-se com as lágrimas. Mas os ombros não tremiam, e não havia nenhuma contração em sua boca, nenhum som em sua garganta. Sem revolta, ela aceitava. E chorava pela perdição de aceitar o que não pode ser modificado.
Caio Fernando Abreu   (via quotearei)
Posted 29 September 2013, 6 months ago | 17,957 notes | reblog this post
(originally aboutourselves / via reverenciador)
Quando os adultos dizem: “Os adolescentes se acham invencíveis”, com aquele sorriso malicioso e idiota estampado na cara, eles não sabem quanto estão certos. Não devemos perder a esperança, pois jamais seremos irremediavelmente feridos. Pensamos que somos invencíveis porque realmente somos. Não nascemos, nem morremos. Como toda energia, nós simplesmente mudamos de forma, de tamanho e de manifestação. Os adultos se esquecem disso quando envelhecem. Ficam com medo de perder e de fracassar. Mas essa parte que é maior do que a soma das partes não tem começo e não tem fim, e, portanto, não pode falhar.
Quem é você, Alasca?     (via quotearei)
Posted 29 September 2013, 6 months ago | 18,004 notes | reblog this post
(originally terminar / via reverenciador)